Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/httpd/htdocs/amantebr/blog/wp-settings.php on line 512 Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/httpd/htdocs/amantebr/blog/wp-settings.php on line 527 Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/httpd/htdocs/amantebr/blog/wp-settings.php on line 534 Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/httpd/htdocs/amantebr/blog/wp-settings.php on line 570 Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/httpd/htdocs/amantebr/blog/wp-includes/cache.php on line 103 Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/httpd/htdocs/amantebr/blog/wp-includes/query.php on line 61 Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/httpd/htdocs/amantebr/blog/wp-includes/theme.php on line 1109 Clube Amantes da Ferrovia - Diário de Bordo » 2009 » janeiro
Clube Amantes da Ferrovia

Clube Amantes da Ferrevia

Diário de Bordo

Arquivo de janeiro, 2009

EFOM - Estrada de Ferro Oeste de Minas

19.01.2009 às 10h04 - por dwesteves

Composição da EFOM
Composição da EFOM

Em 2005, no dia 09 de Julho, um sábado, finalmente conheci o Museu Ferroviário de São João Del Rey. Na época eu estava terminando a faculdade de Arquitetura e meu trabalho de graduação era a proposta de criação de Um Museu Ferroviário aqui em Ribeirão Preto, e o Museu de São João Del Rey era um dos meus estudos de caso. Já o conhecia de fotos, reportagens, internet e principalmente pelos relatos de um professor (Flavião) também fã de ferrovias. Aproveitei uma viagem com alguns amigos da faculdade para Ouro Preto e dei uma escapada no sábado para ir até São João. Antes da viagem eu já tinha conversado com o responsável pelo museu e explicado minha pesquisa, então quando cheguei um funcionário me acompanhou e tive acesso a todo o pátio de manobras e as oficinas onde o material rodante recebe manutenção.

Locomotiva manobrando em São João Del Rey
Locomotiva manobrando em São João Del Rey

A estação São João Del Rey, estava muito bem conservada e sua enorme gare metálica impressiona pela elegância e imponência. O museu conta a história da antiga EFOM (Estrada de Ferro Oeste de Minas) através de fotos, textos e muitos objetos da EFOM, com destaque para a locomotiva Nº1. As oficinas estão bem preservadas, sendo que na ocasião o telhado do galpão de máquinas estava sendo recuperado. Nelas o maquinário original (muitos equipamentos são do século XIX) está bem preservado e ainda é utilizado na manutenção das locomotivas e carros de passageiros. A rotunda, apelidada de “Coliseu”, guarda um precioso tesouro: uma frota de locomotivas a vapor da bitola de 76cm, todas em perfeitas condições e utilizadas nos passeios.

Gare de São João Del Rey
Gare de São João Del Rey

Após percorrer todo o pátio, as dependências do museu, conversar com os funcionários e assistir as manobras dos trens, fiz o tão esperado passeio até Tiradentes. Saindo do museu, o trem percorre um grande trecho dentro da cidade. É tocante testemunhar o carinho da cidade com o trem.  Apesar dessa linha está em operação contínua desde 1881, portanto todos estão acostumados com o trem passando em suas portas a vida toda, durante sua passagem a cidade para e todos acenam para o trem que retribui com vários apitos. É como se a maria-fumaça fosse uma pessoa querida que parte deixando saudades até sua volta. Após cruzar o Rio das Mortes, a linha segue pela zona rural acompanhando o leito do rio. A vista é exuberante. A Serra de São José se ergue como uma muralha do outro lado do rio e com suas pedras escarpadas parece velar sobre vale e as duas cidades históricas, preservando a aura dos tempos de outrora. Ali no vale a linha serpenteia entre as ondulações do terreno e as margens do rio. De tempos em tempo a sinfonia dos apitos ecoa pelos paredões realçando o resfolegar da locomotiva e o ranger das rodas.

Rotunda de São João Del Rey
Rotunda de São João Del Rey

Pouco depois o trem chega triunfante a Tiradentes. A pequena estação sempre fica cheia de gente que vai lá só para ver a chegada do trem. Nas imediações vários trolleys e charretes ficam a espera de quem queira fazer um passeio pelas ruas da cidade. Sem perda de tempo a locomotiva é desengatada e vai para o giradouro, onde é virada a mão para poder retornar ao museu. Nesse instante a borda do giradouro fica lotada de gente com câmeras registrando a curiosa manobra. Depois o trem é formado novamente e longos apitos alertam os passageiros que a maria-fumaça velha de guerra vai recomeçar sua infatigável marcha. Em instantes Tiradentes fica para trás ao som forte e nostálgico do café-com-pão-manteiga-não; café-com-pão-manteiga-não; café-com-pão-manteiga-não; café-com-pão-manteiga-não…

A caminho de Tiradentes
A caminho de Tiradentes

Chegada a Tiradentes
Chegada a Tiradentes

Locomotiva no giradouro de Tiradentes
Locomotiva no giradouro de Tiradentes

Denis W. Esteves

Arquivado em Relato de Viagens

Desbravando o Marumbi

às 09h34 - por Cesar Augusto Pires

Eram meus últimos dias de férias e queria despedir me em alto estilo, então..com um grupo de amigos resolvemos “atacar”(escalar) o complexo do Marumbi. No planejamento pensamos em diversas possibilidade de chegar á base do Marumbi, irmos de carro, de õnibus até Porto de Cima(Morretes) mas acabamos sendo convencidos pela experiencia única de conhecer a e maravilhar mos com as paisagens únicas que só o trêm poderia nos proporcionar. Seria um cartão de visitas para nossa aventura.

Pegamos o trem bem cedo, e o resultado foram paisagens fantásticas. Cachoeiras, desfiladeiros, uma mata atlântica extremamente conservada e única em variedade de espécies, cores e até mesmo cheiros. E IMPOSSIVEL não pensar em DEUS vendo toda esta beleza. Foi um aperitivo para nossa aventura. O Trêm é bem confortável e segue seu “trilho” numa velocidade agradável que dá para aproveitar bem o passeio. Bom.. o resto desta história que é bem longa foi repleta de aventuras, pois saltamos na estação do Marumbi e nossa aventura na montanha foi fantástica, todavia nossa preparação foi excelente, o tempo no trem nos trouxe muito alento. Recomendo este passeio, e aproveitem e coloque sempre aventura no trem…pois a região é fantástica e proporciona diversas alternativas.

 

 
Clube Amantes da Ferrovia
Av. Pres. Affonso Camargo, 330 - Estação Ferroviária
Curitiba-PR - Fone (41) 3888-3488

Powered by WordPress
Posts(RSS) e Comentários (RSS).

Por Polvo Tecnologia e Comunicação